Posted on: julho 1, 2020 Posted by: Samira Comments: 0
samiraoliveira-paris-comer-fora

O assunto é bastante controverso e muita gente tende a achar o serviço na França grosseiro e ruim. A verdade é que nós brasileiros confundimos muito a qualidade e a simpatia. Geralmente o pessoal acha que o bom garçom é um cara simpático, mas está cheio de garçom gente boa e incompetente. O contrário é bastante comum na França, onde o garçom não fica sorrindo nem fazendo piada, mas ele sabe o que está fazendo e sabe oferecer um bom serviço.

Algumas dicas podem te ajudar a ter uma experiência mais agradável quando você sair pra almoçar ou jantar na França. Vamos lá:

samiraoliveira-paris-comer-fora

(Photo by Anna Urlapova from Pexels)

ATENÇÃO AOS HORÁRIOS E AO CARDÁPIO:

Os melhores restaurantes costumam ter horários mais restritos, por exemplo almoço de 12h à 15h e jantar das 19h às 22h. Chegar cedo muitas vezes significa que o restaurante ainda está um pouco vazio e a equipe menos cansada, ou seja, mais disposta a te dar atenção. Essa regra aliás acho que vale pra qualquer lugar no mundo: sair pra jantar 22h é o ó e quase sempre vai ter algum rolo.

> A questão do cardápio: quanto mais pratos e opções, mais chances de algo ser terceirizado ou congelado. Um cardápio enxuto quase sempre é sazonal e fait-maison (feito na casa). Evite restaurantes com cardápios enormes e procure aqueles que possuem uma placa ardoise na rua com a lista de pratos do dia ou da semana.

AGUARDE NA ENTRADA E ESPERE SER CHAMADO

Não escolha sua mesa – Surtout pas! Encontre a entrada do terraço ou a porta do restaurante e espere. Comer fora na França tem muita relação com saber esperar. Espere ser chamado e o garçom vai te indicar uma mesa de acordo com a quantidade de pessoas. Talvez ele te dê duas opções: escolha, agradeça e sente-se.

DECIDA O QUE QUER E FECHE O CARDÁPIO

Você não precisa lembrá-lo de trazer o cardápio, pois alguém te recebeu na entrada (olha que ótimo, eles sabem que você chegou pra almoçar pois você passou pela entrada). Espere (de novo). Decidiu o que vai comer? Feche o cardápio. Essa é a deixa para o garçom vir tirar o seu pedido. É muito comum ver pessoas com cardápio aberto acenando desesperadamente pro garçom vir… é só fechar e aguardar.

EVITE TROCAR INGREDIENTES

A culinária francesa é antiga, tradicional e complexa. Muitas vezes envolve ingredientes que você não conhece, mas experimentar faz parte da viagem, certo? Em alguns pratos você pode optar por fritas ou salada, por exemplo, mas evite pedidos do tipo “tirar cebola”, “sem molho”… aprenda a comer de tudo e deixe de ser antipático (dica pra vida essa)!

A ÁGUA (DA TORNEIRA) É GRÁTIS

Em todos os restaurantes você tem água grátis da torneira (que é tratada e de boa qualidade). Muitas vezes o garçom traz automaticamente, mas caso não traga você pode pedir um carafe d’eau (s’il vous plaît – por favor). Atenção no termo pois se você disser apenas d’eau ou bouteille d’eau ele vai trazer água mineral em garrafa (que é paga), como é de praxe aqui no Brasil.

TUDO TEM UM TEMPO

Se você sentou num restaurante ou terrasse, tenha paciência. O garçom não vai te apressar para sair da mesa, e nem ele está com pressa para te atender. Diferente daqui, um garçom na França serve muitas mesas e frequentemente ele estará sozinho servindo uma porção de mesas. Acredito que, servindo turistas, também existe a idéia de que você não está necessariamente com pressa de chegar em lugar algum. Se estiver com pressa ou tempo contado, não sente num restaurante! É melhor procurar algum estabelecimento onde você pode comprar algo pronto tipo saladas pré preparadas, sanduíches de boulangerie, ou comida de locais chamados traiteur (onde você pode comprar pratos prontos, uma espécie de buffet de marmitas – aliás muito práticos também pra comprar, levar e comer a noite no hotel/apartamento). Assim ninguém se estressa e você curte melhor seu passeio!

Leave a Comment